Akarui apresenta proposta de projeto ao Comitê de Bacias Hidrográficas

Publicado em 14 de março de 2016

Respeitando as regras do edital aberto pelo Comitê de Bacias Hidrográficas – Paraíba do Sul, a Akarui apresentou no sua proposta de projeto voltado para a área de Educação Ambiental. Com um valor total final de R$ 912.060,00, o Projeto “Nosso Paraitinga – Diálogos Roda D’ Água” valoriza a relação de cuidado da comunidade Luizense com o Rio Paraitinga.
 
Construído em parceria com a Assessoria Municipal de Educação de São Luiz do Paraitinga com a intensão de associar conhecimentos técnicos, práticas pedagógicas e difusão de valores e comportamentos compatíveis com os princípios da Educação Ambiental. Tem por objetivo levantar estudos, diagnósticos e análises socioambientais produzidos pela Akarui e instituições parceiras na região da Bacia do Rio Paraitinga e ‘traduzir’ essas informações em linguagem pedagógica para que sejam aliadas às experiências empíricas da comunidade escolar Luizense e incorporadas ao trabalho dos professores, especialmente do Ensino Fundamental.
 
Para isso o Projeto prevê a capacitação de professores em temas transversais ao currículo escolar, em especial, recursos hídricos, uso do solo e biodiversidade. A Akarui pretende ainda subsidiar a elaboração e o acompanhamento de Projetos Pedagógicos com atividades de classe e extraclasse para serem executados pelos alunos durante o ano letivo nos núcleos escolares rurais e urbano de São Luiz do Paraitinga.  Para isso, serão realizados estudos do meio no Núcleo de Santa Virgínia e uma Feira de Ciências com o tema “Cuidando do Rio Paraitinga”. 
 
A principal justificativa do projeto é a necessidade de se promover a discussão e a reflexão na escola sobre a relação da comunidade com o Rio Paraitinga, empoderando as pessoas das informações existentes sobre a Bacia, das ações em andamento, dos trabalhos técnicos, dos saberes populares, integrando e mobilizando a comunidade para as ações futuras na preservação na região.
 
A iniciativa de desenvolver a educação ambiental junto à Assessoria Municipal de Educação tem o apoio e a força de professores municipais que já vem trabalhando, de forma pontual e precária, as relações da comunidade com o meio ambiente, apresentando-se como ferramenta de transformação na relação entre as pessoas e da necessidade de um olhar de cuidado especialmente com os recursos hídricos da região.
 
A resposta final do Comitê de Bacias sobre a aprovação ou não do Projeto, será em maio e até lá, vale a sua torcida.