Aluna da UNITAU realiza trabalho sobre a quantificação de antocianinas no fruto, polpa e produto processado da palmeira juçara

Publicado em 17 de junho de 2014

A aluna da Universidade de Taubaté, Taís Inácio da Luz Ferreira, do curso de engenharia de alimentos, realizou um trabalho que teve como objetivo avaliar o efeito da diluição e o teor de antocianinas totais no fruto, polpa e produto processado de Juçara (Euterpe edulis Martius).
O objetivo, do estudo foi avaliar o teor de antocianina total em fruto, polpa e produto industrializado como a granola e suco (natural e com limão), diante da escassez de estudos relacionados à juçara.
 
Por meio destas análises, a pesquisa foi delineada a fim de identificar o efeito da diluição na determinação da quantidade de antocianina e a variação nos teores no fruto, na polpa em produtos processados a partir da polpa.
 
Após a clorofila, a antocianina é o grupo mais importante de pigmentos de origem vegetal. Compõem o maior grupo de pigmentos solúveis em água do reino vegetal e são encontradas em maior quantidade nas angiospermas. As antocianinas desempenham funções variadas como ação antioxidante, proteção contra a ação da luz, mecanismo de defesa e função biológica. As cores vivas e intensas que elas produzem têm um papel importante em vários mecanismos reprodutores das plantas, tais como a polinização e a dispersão de sementes.
 
Para conhecer o estudo na íntegra, acesse o arquivo em anexo, e para conhecer outras atividades com a palmeira juçara, acesse SS-MJ e Rede Juçara.