E se a Akarui fosse um membro do seu corpo? Qual seria?

Publicado em 12 de abril de 2016

Com perguntas como esta, a pedagoga Maria Silvia Carvalhal, elaborou um trabalho de análise da Akarui para a constante necessidade que a Instituição tem fundamentação de sua identidade. Fundada em 2003, a Akarui, assim como nós e tudo o que está ao nosso redor, se transforma ano após ano, projeto após projeto e principalmente por pessoas e mais pessoas, elementos principais de nosso trabalho que estão envolvidos direta e indiretamente com os Projetos.
 
Mesmo sua missão, que hoje é “promover a conservação ambiental e o desenvolvimento social, por meio da participação comunitária e utilização sustentável dos recursos naturais.", deve de tempos em tempos ser revisada e analisada. Tanto para avaliar a efetividade das atividades dos projetos, como para nortear os caminhos futuros.
 
O trabalho realizado com muita descontração e tranquilidade na própria Akarui, contou com a colaboração de associados e convidados, alguns até que não conheciam muito bem a Instituição, mas que justamente por trazerem uma visão externa puderam colaborar com valiosas colocações e argumentos para a reconhecimento do grupo.
 
Em breve, como continuidade deste trabalho, uma sessão de cinema aberta á todos, será agendada para conhecimento de um filme que traz reflexões paralelas ás atividades da Akarui. Fiquem atentos ao nosso site e Face para conhecimento da data.
 
Sejam bem vindos!
 
Texto e foto ABeCom