Participantes do PDRS com foco em Sistemas Agroflorestais, se reúnem para agendar atividades

Publicado em 31 de outubro de 2014

O recém iniciado Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável, PDRS, elaborado pela Akarui e parceiros e financiado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, SMA, começou já em ritmo acelerado para os produtores parceiros de São Luiz do Paraitinga e de Natividade da Serra. Após a apresentação da aprovação do Projeto, que ocorreu na Casa da Agricultura de São Luiz, os dois grupos de trabalho iniciaram suas atividades. Um, de Silvipastoril, que alia a produção de gado de corte ou de leite integrado a um sistema rotacionado de pastagem em um ambiente florestal. Outro, de sistemas de produção agrícola em florestas, conhecido como SAF´s.
 
Este último grupo, reuniu-se na Cozinha Comunitária da Vargem Grande para alinhar as datas dos trabalhos que devem ser realizados em cada propriedade, ao calendário de execução do Projeto com previsão de 12 meses.
 
Em relação ao grupo dos SAF´s, os proprietários deverão realizar a demarcação e o preparo das áreas que receberão as mudas frutíferas, madeireiras e florestais nativas para posterior plantio. Por parte das entidades que compõe a execução do Projeto, será realizada a demarcação georeferênciada das propriedades, o Cadastro Ambiental Rural, a análise de solo, a entrega de insumos para plantio e a entrega das mudas escolhidas pelos proprietários com acompanhamento dos técnicos da Akarui.
 
Como o Projeto não prevê o pagamento de empresas para a implantação das áreas, uma das propostas é resgatar o trabalho com mutirões entre os participantes para facilitar e agilizar a execução dos trabalhos de acordo com o cronograma estabelecido.
 
O PDRS terá um período de monitoramento e acompanhamento pelos órgãos de Assistência Técnica Governamental (CATI) e Prefeituras.  Seu gerenciamento está a cargo do Grupo Gestor, formado pela Akarui, CATI, Assessorias Municipais de São Luiz e Natividade da Serra, Associação Corredores Ecológicos do Vale do Paraíba, Secretaria do Meio Ambiente, Fundação Florestal, Instituto Florestal e beneficiários.
 
Esta atividade faz parte dos Subprojetos Ambientais, no âmbito do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável - Microbacias II - Acesso ao Mercado, da SMA, financiado pelo Banco Mundial.
 
Como parte da capacitação, produtores envolvidos em outros projetos da Akarui, como o Semeando Sustentabilidade – Recuperação Florestal e Programa de Desenvolvimento Rural Territorial, estarão presentes nas oficinas técnicas como atividades complementares das já previstas em tais Projetos.
 
Texto: ABeCom / Ilustração: coletivogaiabrasilia.com