Poda planejada e com a técnica adequada pode aumentar a qualidade e produtividade de culturas frutíferas

Publicado em 16 de novembro de 2015

O que para muitas pessoas às vezes é um sofrimento realizar, a poda de árvores é uma das etapas de manejo que tem várias finalidades, até o de melhoria da saúde vegetal. Realizado na Associação Rural do Bairro do Mato Dentro, a oficina de poda de árvores oferecida aos agricultores participantes do PDRS e PDRT e outros produtores interessados na fruticultura foi uma grande oportunidade para aplicar de maneira correta a funcionalidade de algumas culturas, como goiaba, maracujá e amora preta.
 
 
 
A oficina, ministrada pelo Engenheiro Agrônomo Noboyoshi Narita da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da regional de Alta Sorocaba, apresentou na parte da manhã algumas técnicas de poda que podem ser para modificar o vigor da planta; produzir mais e melhor; manter a planta com porte conveniente para o trato e manuseio; modificar a tendência da planta; conduzir a planta de uma forma planejada; suprir ramos supérfluos e regular a alternância de safras. 
 
Já na parte da tarde, os participantes puderam entender na prática como alguns destes manejos são realizados, com práticas de poda no pomar do Sítio São Paulo do Mato Dentro. As espécies utilizadas para a demonstração foram a goiaba, que tem condições de receber uma poda drástica, em alguns casos até em sua base; a laranja que ao contrario é sensível a este tipo de manejo; a atemoia e o figo.
 
O interesse dos participantes foi grande, já que de uma maneira geral, todos já possuem um pomar diversificado com várias espécies já produzindo ou então estão em fase de implementação de áreas. Neste caso a oficina de poda foi muito mais bem vida já que realizar este tipo de manejo em plantas jovens além de mais fácil e prático, faz com que a planta se adapte melhor ao tipo de poda desejada.
 
Para saber mais sobre os Projetos, acesse PDRT e PDRS.
 
Texto ABeCom / Fotos Aline Carvalho,  Marina do Val e Lucas Peranovichi